BLACK SABBATH PRETENDE VENDER NOVO DISCO APENAS EM TURNÊ

O Black Sabbath anunciou recentemente que deve lançar mais um disco, indo contra declaração prévia de que não lançariam uma espécie de “álbum final”. Seu último disco “13” foi lançado em 2013, marcando o retorno de Ozzy Osbourne para o grupo – mais uma vez. Com isso, o disco superou as expectativas no Reino Unido e Estados Unidos, tornando o grupo um vencedor do Grammy na categoria “Melhor Performance de Metal”.

A banda, que também anunciou recentemente que fará sua última turnê da carreira, chamada apropriadamente de “The End Tour”, já afirmou também que os fãs só terão chance de adquirir esse último álbum durante os shows, enquanto a banda estiver na estrada.

O novo registro em estúdio será composto por oito faixas, incluindo algumas extras gravadas durante as sessões de “13”. As faixas inéditas já possuem título e foram divulgadas: “Season of the Dead”,”Cry All Night”, “Take Me Home” e “Isolated Man”, além de versões ao vivo de faixas “God is Dead?”, “Age of Reason”, “End of the Beginning” e “Under the Sun”.

“Nós pensamos em lançar um álbum de 13 músicas, mas quando estávamos no estúdio compusemos mais três, e ficamos em 16 e deixamos que Rick Rubin escolhesse quais músicas iriam para o disco final e ele, para dar um pouco de contraste, usou oito músicas que estavam no ’13’. Colocamos algumas músicas a mais para uma versão delude e depois tivemos mais quatro faixas sobrando e, com isso, decidimos fazer um CD só para shows”, afirmou o baixista Geezer Butler à Billboard.

A confusão sobre se a banda iria lançar um disco final surgiu depois de Osbourne ter afirmado que a banda iria gravar “mais um álbum” com o produtor Rick Rubin, o que imediatamente depois ele acabou desmentindo: “Eu não estou dizendo que eu nunca mais estarei com Geezer ou Tony ou qualquer um deles novamente, mas oficialmente, como Sabbath, já deu, e eu vou voltar a fazer minhas próprias coisas”, disse Osbourne recentemente. E acrescentou: “Nós iríamos fazer um [outro álbum] antes da turnê, mas seria necessário três ou quatro anos para escrever e gravar um álbum, época em que eu vou ter 73 ou 72 anos, ou algo assim, por isso decidimos apenas fazer uma turnê de despedida. “