INDECENTE DE ANITTA: MAIS UM CASE DE MARCAS, INOVAÇÃO E CRÍTICAS

Anitta resolveu tirar mais um coelho de sua cartola de ideias malucas, mas eficientes de promoção. Depois de criar uma sequência de hits em escala internacional que começou com “Paradinha”, passou por colaborações em Check Mate (com patrocínio de looks da C&A e uma série de ações promocionais), ela volta ao mercado com o novo single, “Indecente”.

anitta-0002

A cantora, malandra, inovou mais uma vez: ela já tinha feito o primeiro clipe “vertical” da história do Spotify – “Downtown”, em colaboração com J Balvin – e optou em fazer uma live da gravação do novo videoclipe. Mais uma letra em espanhol, patrocínio de O Boticário, o vídeo foi gravado na casa da cantora, no Rio de Janeiro, e contou com uma série de celebridades amigas, entre eles, Nego do Borel, Pabllo Vittar, Gabriel O Pensador, Jojo Toddynho, Di Ferrero e muitos outros. Pela primeira vez, o marido de Anitta entrou na brincadeira, rendendo até um beijo durante as filmagens.

O plano foi ousado, e por isso mesmo, o que não faltou foi problema para realizar a façanha: ela faria uma transmissão ao vivo e o clipe seria gravado em um único take, contínuo, o chamado plano-sequência. Isso já ficou claro pelo produto final: realmente aconteceu em take contínuo. O “ao vivo” é que foi o problema principal. Anitta convocou seu exército de fãs a participarem da live que mostraria os bastidores, ensaio, enfim, tudo o que era possível. Como no mesmo dia ela daria uma festa em comemoração ao seu aniversário (que é no dia 30 de março, satanáries), ela aproveitou alguns de seus convidados e, pós-gravação, a festa começava. Mas de acordo com a própria Anitta, um problema ligado à qualidade do vídeo fez com que a live atrasasse, deixando fãs irados e inflamados em seus comentários quanto à entrega prometida.

tweet

“A gente teve um probleminha de conexão, por isso o link demorou para subir com qualidade. Estava correndo o risco de subir com a qualidade ruim, então preferi atrasar um pouco o ao vivo para a gente subir com a qualidade boa. Mas foi tudo gravado de uma vez só, podem perguntar pros convidados. Eu fiz uma live no Instagram para mostrar que a gente ensaiou umas quatro ou cinco vezes com os convidados antes do ao vivo. Ninguém tá fingindo nada, tá? Foi ao vivo real, tudo valendo, uma vez só. Só que, pra não subir com a qualidade ruim, eu optei por demorar um pouco mais para subir o vídeo”, disse posteriormente.

O vídeo é carregado de referência aos anos 70, e a direção é assinada por Bruno Ilogti, com produção da conceituada O2 Filmes. Bruno já é conhecido por produções anteriores com Anitta, incluindo os hits anteriormente mencionados, “Paradinha” e “Downtown”. O funk com letra em espanhol promete, já que quase instantaneamente atingiu o topo da parada do iTunes Brasil; no canal do Youtube de Anitta, as críticas são grandes ao formato diferenciado, ao take contínuo, à falta de grandes coreografias e à mistura de referências musicais (funk em espanhol, quem diria!). Um dos detalhes que pode ter passado desapercebido em meio a tantas críticas são as referências da carreira da cantora ao longo do vídeo: passinhos de “Vai Malandra”, as participações de Nego do Borel e Jojo Toddynho…

Apesar dos problemas técnicos, há que se conceder o benefício da dúvida para Anitta, afinal de contas, ninguém faz o barulho que ela fez nas redes sociais se não fosse pra rolar pra valer. E todos os projetos musicais da cantora têm se mostrado de grande êxito, o que só aumenta sua credibilidade. Apesar dos desencontros em informações de convidados e das críticas, ainda assim, é um produto final de respeito por usar um plano-sequência e um cenário inteiro montado dentro da casa da cantora… Veja o resultado final: