Ozzy Osbourne lota Allianz Parque com sua turnê de despedida “No More Tours 2” e emociona

Por Deca Pertrini
Fotos: Ross Halfin

Ozzy Osbourne se apresentou no Allianz Parque, em São Paulo, no último domingo (13), mostrando a sua No More Tours 2, anunciada como a despedida do cantor dos palcos. As apresentações no Brasil se estendem a Curitiba na quarta-feira (16), Belo Horizonte na sexta-feira (18) e Rio de Janeiro no domingo (20).

Iniciado às 21h30, conforme o horário previsto, uma série de imagens da carreira do “Príncipe das Trevas” no telão mostrava a sua trajetória de meia década de heavy metal. O cantor subiu ao palco já mandando “Vocês estão prontos para enlouquecer?” e assim, enlouquecendo o público presente que encheu o Allianz com a clássica “Bark at the Moon”, do álbum homônimo de 1983.

Ozzy 2 Ross Halfin

Crédito: Ross Halfin

Prenuncio de que a noite seria repleta com alguns dos hits mais esperados pelos fãs, “Mr. Crowley” veio na sequência, com o artista ficando de joelhos no final da música, para reverenciar a multidão de aproximadamente 40 mil pessoas. Ambas do “Blizzard of Ozz”, de 1980, seguiu-se com “I Don’t Know”.

Quem acompanhou o setlist dos shows anteriores na fase latino-americana da turnê, já estava preparado para as surpresas da noite, já que Ozzy seguiu exatamente o curso das músicas.

O palco foi montado com dois telões ao centro e um crucifixo no meio. Um jogo de luzes, que chegava até a outra ponta do estádio adicionava mais beleza na apresentação.

Destaque para a impressionante banda que é formada pelo baterista Tommy Clufetos, o guitarrista Zakk Wylde, o baixista Rob “Blasko” Nicholson e o tecladista e guitarrista Adam Wakeman. Todos já tocam com o vocalista há alguns anos, evidenciando a volta de Wylde para essa turnê, o que a tornou muito mais especial.

Para histeria de muitos, em um determinado momento da apresentação, o guitarrista desceu para a plateia, fazendo piruetas com o instrumento e solando com a boca. O baterista Tommy Clufetos também teve seu momento marcado com um solo espetacular.

“No More Tears” foi um dos momentos mágicos do show, com a platéia cantando o refrão em alto e bom som, adicionado ao perfeito trecho instrumental, em que Ozzy agarrou o cabelo de Wylde, dando um beijo na testa do guitarrista durante outro belíssimo solo.

Antecedendo o bis, após a mega clássica “Crazy Train”, o músico saiu rapidamente do palco e puxou um “olê olê olê Ozzy…” do público.

Um dos destaques da noite ocorreu durante “Mama, I’m Coming Home”, em que o vocalista Lemmy Kilmister, que co-escreveu a balada com Ozzy, foi lembrado. A música teve a participação da plateia iluminando o estádio com os celulares.

Durante a apresentação, três clássicos do Black Sabbath apareceram, sendo todos faixas do segundo álbum da banda lançado em 1970, “Paranoid”: “Fairies Wear Boots”, “War Pigs” e obviamente a que deu nome ao disco, essa, vindo no bis para fechar a noite com chave de ouro.

Aos 69 anos, o cantor seguirá com a turnê até 2020, porém, Ozzy garantiu que não vai se aposentar depois disso, pretendendo realizar shows esporádicos após os compromissos. Portanto, para a tristeza geral, os fãs brasileiros devem ter presenciado as suas últimas apresentações por aqui.

Crédito: Ross Halfin

Crédito: Ross Halfin

Set List:
01. Bark at the Moon
02. Mr. Crowley
03. I Don’t Know
04. Fairies Wear Boots (Black Sabbath)
05. Suicide Solution
06. No More Tears
07. Road to Nowhere
08. War Pigs (Black Sabbath)
09. Miracle Man / Crazy Babies / Desire / Perry Mason (solo de Zakk Wylde)
10. Solo de Tommy Clufetos
11. Flying High Again
12. Shot in the Dark
13. I Don’t Want to Change the World
14. Crazy Train
Bis:
15. Mama, I’m Coming Home
16. Paranoid (Black Sabbath)