Sony e Warner vão dividir lucros ações de streaming com artistas

A Sony resolveu seguir a decisão da Warner Music Group de dividir com seus artistas o lucro da vendas do capital da empresa em empresas de streaming. “Como já divulgamos anteriormente com nossos artistas e seus representantes, os lucros vindos da monetização de capital de licenças de venda de streaming serão divididos com nossos artistas,” disse a gravadora.

A Sony, assim como a Warner, tem ações e participação de investimento no Spotify, o maior serviço de streaming online e que aparentemente está se preparando para abrir as ações para o público. Com a valorização e venda de ações, os lucros seriam divididos também com os artistas – uma excelente política, considerando que o valor pago pelo streaming das canções é muito baixo e já fez com que artistas como Taylor Swift saíssem do aplicativo como forma de protesto.