WARNER MUSIC GROUP APRESENTA SEU RESULTADO TRIMESTRAL

Tendências de mercado favoráveis estão ajudando a Warner Music Group a manter seu curso no rumo certo em 2015. O CEO Stephen Cooper disse durante a apresentação dos resultados trimestrais que o crescimento foi retomado aos poucos e, apesar do crescimento do streaming, os negócios parecem estar se estabilizando.

A receita no trimestre teve uma leve queda de apenas 1%, excluindo-se os impactos de flutuações de câmbio. Essa perda foi muito diferente dos 10% anteriores, quando o impacto de um dólar mais forte em toda a indústria. A receita parece mais estável ao longo de um período de tempo mais longo. O destaque do trimestre foi o crescimento em serviços como o Spotify e Pandora. A receita vinda de serviços de streaming cresceu 26% no trimestre. No trimestre passado, a Warner anunciou que suas receitas de streaming tinham excedido as receitas de download pela primeira vez.

Cooper explicou que a empresa acredita nos novos serviços de streaming de música, e que os mesmos têm o poder de impulsionar o crescimento da nossa indústria. Ele destacou o lançamento do serviço de assinatura da Apple: “O fato de que a maior varejista do mundo de download tenha lançado um serviço de assinatura em streaming é claramente um marco para o negócio da música”, disse Cooper.

Ainda sobre streaming, Cooper mencionou os novos serviços de vídeos e podcasts do Spotify e a rádio online do Google Play, e o futuro serviço de assinatura do SoundCloud – a Warner é a única grande gravadora a licenciar seus artistas até agora – além do serviço de assinatura da Rdio: “O aumento da concorrência entre os serviços de streaming também é positivo. Temos esperança de que irá encorajar novas estratégias de marketing, experimentações mais ousadas e mais rapidez em inovação”, completou.

Para ajudar a estabilizar o negócio, as gravadoras da Warner tem se saído muito bem em lançamentos. Foram 12 álbuns número um nos EUA ao longo dos últimos 12 meses contra apenas 2 nos 12 meses anteriores. “See You Again”, de Wiz Khalifa, e a trilha sonora de “Velozes e Furiosos 7” ficaram 12 semanas no número um no Hot 100 da Billboard – empatado com o Black Eyed Peas “Boom Boom Pow”. Ed Sheeran continua a ser uma das grandes apostas do grupo: o single “Thinking Out Loud” tornou-se o primeiro a passar um ano inteiro dentro do top 40 do Reino Unido.

Com a queda de vendas de download em oposição ao forte crescimento de streaming, a receita digital no trimestre caiu 2%, para 293 milhões dólares. Já a receita de vendas físicas caiu 20%, para 161 milhões dólares. São caminhos naturais e têm muito a ver com as novas formas de consumo da música. Mas mesmo com as compras físicas em declínio, Cooper acredita que algumas pessoas preferem possuir a música ao invés de “locá-la” e, por essa razão, tanto as vendas físicas quanto as de downloads ainda representam “uma quantidade enorme” dos negócios da Warner: “Não vamos parar coma venda física tão rapidamente”, explicou Cooper.

As perdas finais da Warner “melhoraram” 76,6%, para US $ 43 milhões. O prejuízo também diminuiu.
O lucro líquido comparável foi ajudado por uma redução nos custos de reestruturação relacionados com a aquisição da Parlophone Label Group. Os custos totais de reestruturação foram de US $ 2 milhões nos últimos nove meses, em comparação com os 42 milhões no período anterior. Receitas de direitos dos artisas foram as responsáveispor 9% do total da receita da empresa.

Fonte: Billboard